FullSizeRender-2

Retinopatia diabética – Um risco silencioso aos olhos de quem tem diabetes

O edema macular diabético é a principal causa de cegueira em pessoas com idade produtiva em países desenvolvidos. Isso porque o diabetes não controlado pode levar a complicações em diversos órgãos, inclusive nos olhos. Estima-se que 90% dos pacientes tipo 1 e 60% dos pacientes tipo 2 devem desenvolver retinopatia diabética ao longo da vida3, que prejudicará sua visão e, se não for tratada, pode causar a cegueira.

A retinopatia diabética, ao contrário do que se imagina, não é uma doença ligada à idade. Adolescentes e jovens adultos também podem desenvolver retinopatia diabética, caso não tenham um bom controle de seu diabetes.

O que é a retinopatia diabética?

A retina é a camada do olho em que estão alojadas as células que recebem luz, processam as imagens e levam essas informações ao cérebro. Com o descontrole cronico da glicemia sanguinea, os vasos sanguíneos da retina se deterioram se tornando mais permeáveis, possibilitando o extravasamento de sangue e fluido: o chamado edema. Como consequência, o portador da retinopatia diabética pode, inicialmente, perceber um embaçamento da visão e a condição pode progredir para a perda parcial ou mesmo total da visão.

Tratamento

O tratamento é realizado com sessões de laser agônio para evitar a proliferação e o sangramento dos neovasos. O edema macular causado pela Diabetes é tratado com injeção intra-vítrea de Anti-VEGF.

O controle da glicemia é fundamental para o sucesso do tratamento oftalmológico.